Vaticano: O dia em que vi o Papa!

Sede da Igreja Católica, o Vaticano é um estado soberano, ou seja país independente, com governo próprio, regido pelo bispo de Roma, o Papa!

Estive no Vaticano em Maio de 2013, foi a época mais espiritualizada da minha vida (até então) e talvez por essa razão tenha sido tão maravilhoso conhecer aquele lugar! Eu dediquei 02 dias da minha passagem por Roma para conhecê-lo.

Conhecendo o Vaticano

Basicamente o Vaticano é composto pela Praça de São Pedro (Piazza di San Pietro), Basílica de São Pedro (Basilica di San Pietro) a maior e mais importante basílica católica do mundo, os Museus do Vaticano (Musei Vaticani) e a Necrópolis (Necropoli Vaticana) um antigo cemitério romano, e que infelizmente não visitei.

O Vaticano é uma espécie de “vila” murada dentro de Roma, na Itália, e é considerado o menor país em área do mundo. Para ingressá-lo não existe imigração, apresentação de passaportes nem nada do tipo, a não ser a revista para entrar na Basílica de São Pedro.

Praça de São Pedro

É a praça central e é onde tudo acontece! Com duas séries de colunas no norte e no sul, a Praça de São Pedro possui como objeto central um obelisco de 40 metros de altura e pelo audio guide que aluguei, descobri que o Papa Sixto V teria colocado ali pedaços originais da cruz de Jesus Cristo.

Praça de São Pedro vista de cima

Praça de São Pedro vista de cima

Praça preparada para a mensagem papal

trupe da trip vaticano 10

Na praça eu encontrei os Correios do Vaticano (Poste Vaticane) e, através da dica de uma amiga que havia visitado o Vaticano no ano anterior, soube que é possível o envio de cartões postais diretamente de lá. Óbvio que enviei um postal pra minha mãe com o selo oficial do Vaticano! Tudo bem que quando o postal chegou pra ela eu já estava de volta ao Brasil, mas ainda assim ela adorou e o guarda até hoje! rs

Aos domingos os peregrinos aguardam o tradicional Angelus (mensagem dominical papal). No dia em que assisti, a praça estava completamente lotada, era um dia de sol, havia muitas crianças e pude presenciar o quanto a figura do papa é importante e popular.

Ao final da cerimônia, para minha doce surpresa, o Papa Francisco deu uma volta com o papa móvel em torno da praça e eu consegui tirar uma foto dele! Eu fiquei radiante já que não está no “protocolo” essas aparições públicas tão perto dos fiéis.

Papa acenando para os fiéis

Papa acenando para os fiéis

Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro é majestosa, também não é pra menos já que recebeu a contribuição de grandes nomes da arte como Michelangelo e Raffaelo em sua construção. Sua cúpula pode ser vista praticamente de qualquer ponto da cidade e pode ser visitada, se você quiser como eu quis, é só encarar uma subida de 551 degraus até seu topo.

Eu visitando a Basílica de São Pedro

Eu visitando a Basílica de São Pedro

Dica: Existe um elevador e seu acesso custa 2 Euros, ele “economiza” a subida em 225 degraus, o restante precisa ser, de fato, a pé, mas de coração eu digo: valeu super a pena! A vista é maravilhosa, minhas fotos de lá ficaram incríveis e eu guardei aquelas lembranças com todo carinho.

Quando eu entrei na Basílica, me lembro de olhar aquela suntuosidade e ficar de queixo caído. Fui invadida por uma paz que não esperava, fiquei alguns minutos observando até que bem na entrada, logo a direita eu vi A Pietà de Michelangelo e foi então que a emoção me tomou e caí no choro. Chorei por ter a oportunidade de estar ali, era a minha primeira viagem internacional. No meio de lágrimas eu agradecia o privilégio de poder ver com meus próprios olhos a famosa imagem de Jesus morto nos braços de Nossa Senhora, a quem tenho tanta devoção e ainda por cima ser obra de Michelangelo, meu escultor preferido no mundo.

Pietà de Michelangelo Vaticano

Pietà de Michelangelo Vaticano

Depois de enxugar os olhos continuei percorrendo a Basílica, vi o Santíssimo (único lugar onde é proibido tirar fotos), o altar papal, a estátua de bronze de São Pedro (Apóstolo de Cristo e primeiro Papa da Igreja Católica) e a entrada de seu túmulo.

No meio de muitas pessoas, reconheci o tumulo do Papa João Paulo II. Na época ele ainda não havia sido canonizado mas mesmo assim me ajoelhei e fiz uma promessa por sua interseção.

Túmulo de João Pauo II no Vaticano

Túmulo de João Pauo II no Vaticano

Dica importante: Como em quase todas as igrejas e basílicas do mundo, na Basílica de São Pedro existe o dress code, ou seja, você pode ser impedido de entrar caso não esteja vestido de forma adequada. Não são permitidos short curto, bermudas, blusas decotadas, barriga de fora. Antes de sair do hotel, lembre-se disso!

Museus do Vaticano e Capela Sistina

Como disse, escolhi dois dias para conhecer o Vaticano e para visitar os Museus do Vaticano e a Capela Sistina levou um dia inteiro!

Diferente do que muitos acreditam, a riqueza maior da Igreja Católica não é o luxo e ouro que são observados em suas catedrais e Basílicas. A maior riqueza do Vaticano é a cultura, a história e as grandes obras que ela conserva. Foi uma experiência única em minha vida!

Ao entrar me deparei com placas indicando pra que lado está cada museu, e aí cada um escolhe por onde começar. Escolhi a Capella Sistina, Pinacoteca (18 salões onde estão as obras de arte de nomes como Rafael, Leonardo da Vinci e outros) e as Stanze di Raffaelo.

Escadas dos Museus do Vaticano

Escadas dos Museus do Vaticano

Pinturas de Michelangelo

Pinturas de Michelangelo

Estava muito cheio, passei pela sala dos mapas, vi a Escola de Atenas de Rafael, um dos maiores pintores italianos da época renascentista, até chegar a Capella Sistina!

A Capela Sistina, sem sombra de dúvida é a capela mais famosa do mundo e a mais apreciada também! É Proibido tirar fotos, o que a faz ser ainda mais especial! Eu me sentei e por uns 40 minutos a observei, admirei e senti gratidão ao olhar para aqueles afrescos no teto, o que meu tão querido Michelangelo nos deixou de legado:

O Juízo Final”. “Deus separando a Luz das Trevas”, “Deus criando o Sol e a Lua”, “Deus separando a terra das águas”, “A criação de Adão”, “A criação de Eva”, “O Pecado Original e a Expulsão do Paraíso”, “O Sacrifício de Noé” e “O Dilúvio Universal e Noé Embriagado”.

O que se pode ver por lá:

  • Quartos pintados por Raffaello,
  • Arte antiga,
  • Arte egípcia,
  • Arte etrusca,
  • Mosaicos,
  • Cerâmica,
  • Arte religiosa
  • Capela Sistina.

Por fim deixo meu relato de que independente de sua religião ou crença, o Vaticano é um legado de história da humanidade. Um deleite aos amantes da história da arte e uma experiência inesquecível!

Arrivederci!

Comentários

Comentário

Susana, trabalha com produção de eventos e gastronomia.
Suas grandes paixões são seu trabalho, família, Ballet clássico e viagens! Trocar experiências de viagens são sempre seus assuntos prediletos e por isso muito presentes em seu dia a dia.

4 thoughts on “Vaticano: O dia em que vi o Papa!

  1. Bela viagem!!!
    Dessas que gosto, um pouco de arte, um pouco de história e muito lazer…

  2. Exato Carlos!
    A intenção foi ilustrar, com as minhas experiencias, o enorme potencial cultural que o Vaticano possui! Independente de qualquer religião!
    Fico feliz que tenha gostado!

  3. Voce comentou que na quarta, como tem a presenca do papa, o vaticano fica muito cheio, porem para dividir a visita a Basilica de Sao Pedro e Praca em um dia e Museus do Vaticano e Capela Sistina em outro, vou ser obrigado a ir na quarta em um deles. Seria melhor ir nos Museus e Sistina na quarta, em razao da Praca estar muito lotada?

  4. Olá Dyson, sua dúvida é bem relevante, abaixo o resumo de como e onde ver o Papa em Roma:

    Quartas-feiras: Audiência Geral, ministrada pelo Papa Francisco realizada dentro da Sala Nervi na Basílica de São Pedro ou na Praça de São Pedro.
    Domingos e feriados: Na janela do Palazzo Apostolico na Praça de São Pedro para o Angelus.

    Minha sugestão é, já que deseja ver o papa, reservar 01 dia inteiro para os Museus do Vaticano e Capela Sistina e outro dia, ou um domingo (Angelus) ou uma quarta-feira (Audiência Geral) para além da benção do Papa, aproveitar e conhecer a Basílica de São Pedro. Lá é sempre cheio, mas acredito que assim você consiga otimizar seu tempo e conseguir visitar tudo que deseja!

    Desejo que tenha ótimas experiencias no Vaticano e compartilhe com a gente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *