Valle Nevado – Passeios imperdíveis em Santiago

Se você está indo para Santiago no Chile, não pode deixar de visitar o Valle Nevado, famoso pelo esqui no inverno.

Fui para o Chile em fevereiro de 2015, ou seja, verão. Mesmo assim, achei que o passeio valeu a pena. Conhecer a Cordilheira dos Andes é uma experiência válida em qualquer estação do ano.

Valle Nevado: a região

É a estação de esqui mais famosa do ChileValle Nevado Ski Resort Chile. Fica a 3 mil metros de altitude, no alto da Cordilheira dos Andes.

É muito procurado no inverno. Portanto, caso você esteja pensando em ir nessa época, é bom planejar com antecedência, principalmente se quiser se hospedar lá.

Outra opção é hospedar-se em Santiago. O Valle Nevado é muito perto da capital chilena (45 minutos).

As montanhas são famosas por serem cobertas pela neve. Porém, no verão a paisagem é completamente diferente. Fica um pouco parecida com o Grand Canyon, nos EUA.

Cordilheira dos Andes

Cordilheira dos Andes: estrada para o Valle Nevado

Valle Nevado: como chegar

Já contei em outro post como acabei indo parar no Valle Nevado. A região estava nos meus planos, porém naquele dia eu tinha planejado conhecer outro lugar, o Parque Cordillera Yerba Loca (recomendo!), que fica no caminho para o Valle Nevado. Aluguei um carro no Chilean Rent a Car e ao chegar no parque, ele estava lotado e não pude entrar. Como estávamos no caminho para o Valle, mudamos nosso itinerário.

Para chegar lá não tem mistério. Nós estávamos com internet no celular e seguimos caminho guiados pelo aplicativo Waze. A ajuda do aplicativo foi válida para sair de Santiago e chegar ao início da subida da Cordilheira dos Andes. Depois fica muito fácil, é só subir a serra até o final. O Valle Nevado fica no topo. Existem placas pela estrada.

Obs: Algumas pessoas optam por esse passeio com operadoras de turismo. Mas eu e meu marido gostamos de fazer os passeios por conta própria.

Subindo a Cordilheira dos Andes

O trajeto é lindo o tempo todo. Um visual que a gente não está acostumado a ver.

Como fui no verão, é completamente diferente do inverno que tem muita neve. Mas a paisagem, assim mesmo, é LINDA.

É montanha a perder de vista. Uma atrás da outra.

Muitas montanhas

Muitas montanhas (algumas com neve no topo)

É comum encontrar pessoas subindo a Cordilheira de bicicleta. Achei muito legal, mas deve ser bastante difícil. Haja fôlego!

Aviso importante: Ao dirigir nos Andes, é preciso ter atenção redobrada, pois a estrada é bem estreita. Em alguns momentos, você passa por ciclistas, vans e animais (vaquinhas, cachorros).

Na subida da serra, logo após a entrada do Parque Cordillera Yerba Loca, existe um mirante. Estacionamos o carro e saímos para admirar a vista. Nesse mirante tinha uma barraquinha que vendia bebida, comida e lembrancinhas do Chile. A barraquinha tinha duas bandeiras: do Chile e do Brasil! Adoramos!

A vista do mirante é maravilhosa!

photo 1

Depois do mirante, continuamos a subir. No caminho você ainda passa por Farellones e El Colorado, onde ficam estações de esqui famosas. Demos uma volta para conhecer, porém as estações estavam fechadas e a região deserta.

Finalmente seguimos para o destino final.

Na estrada

Na estrada

Na estrada

Na estrada

Valle Nevado: chegamos!

Você sabe que chegou ao Valle Nevado, quando vê a famosa construção do hotel.

Famoso hotel no Valle Nevado

Fim da estrada: famoso hotel Valle Nevado

A região estava vazia, por ser verão, porém o visual é muito lindo (e ainda tinha um pouquinho de neve lá). A loja do hotel estava aberta e eu não pude deixar de comprar uma lembrancinha do local 🙂

Depois exploramos um pouco as montanhas próximas ao hotel.

Valle Nevado

Valle Nevado

Resquícios de neve do inverno passado

A neve que sobreviveu ao verão

O hotel

O hotel

Mesmo sendo verão, achei que valeu a pena conhecer o local. É tanta montanha junta, que a gente fica hipnotizado com a beleza. É um visual diferente do que a gente vê normalmente.

Dicas importantes para esse passeio

1- Levar bastante água, pois caminhar numa altitude de 3 mil metros é muito cansativo.

2- Levar um casaco, pois lá bate um vento geladinho. Como eu fiquei caminhando, acabei não usando casaco. Mas quem não for andar ou fazer outro exercício físico, melhor levar.

3- Usar protetor solar: apesar de friozinho, o sol queima bastante. Falo por experiência própria, porque levei protetor na mochila, mas não passei 🙁 Resultado: no final do dia meus ombros estavam ardendo e vermelhos.

O que fizemos depois

Após ficar um tempo no Valle Nevado, fizemos piquenique no almoço (almoçamos às 15 horas). Nós tínhamos levado sanduíches, bolos e frutas.

A subida da Cordilheira dos Andes para o Valle Nevado tem diversas curvas numeradas. Escolhemos o Bosque de Pinos que fica na curva 21. Lá tem um restaurante na beira da estrada, que estava fechado quando passamos. Também tem estacionamento. Quando estávamos subindo para o Valle Nevado, passamos por esse local e decidimos que na volta, pararíamos ali para o piquenique.

Foi muito agradável estar na Cordilheira dos Andes, no meio de tantas árvores. Deu até para tirar um cochilo. Uma paz maravilhosa. Ideal para descansar depois de caminhar no Valle Nevado.

Local do piquenique

Local do piquenique

Portanto, o dia que tinha começado com a frustração de não conseguir entrar no Parque Cordillera Yerba Loca, acabou sendo perfeito. Recomendo muito esse passeio!

Comentários

Comentário

Renata, mais conhecida como Renatinha, é uma pessoa que ama aprender sobre diversas culturas. Brasileira, apaixonada pelas belezas naturais do país e com muita vontade de viajar pelo mundo todo. É apaixonada também por leitura e fotografia e aproveita as viagens para investir nesses hobbies.

2 thoughts on “Valle Nevado – Passeios imperdíveis em Santiago

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *