Um dia em Viña del Mar no Chile

Se você está pensando em viajar para Santiago, a capital do Chile, seria legal reservar pelo menos um dia para conhecer Viña del Mar, famoso balneário chileno. Eu fiz exatamente isso, um bate-volta de Santiago para Viña del Mar. Saí de manhã cedo e retornei à noite. Vou contar aqui como foi.

Por que colocar Viña del Mar no roteiro?

A maioria das pessoas que já conheceu ou ouviu falar no Chile, já escutou algo sobre essa cidade. Viña del Mar é um balneário super badalado. É lá que muita coisa acontece, principalmente no verão.

Além das lindas praias banhadas pelo Oceano Pacífico (uma ótima oportunidade para molhar os pés em outro oceano), Viña del Mar possui cassino, restaurantes excelentes, museus interessantes, vida noturna e ainda fica ao lado de Valparaíso, uma cidade histórica muito visitada.

Viña del Mar é uma mistura de cidade cosmopolita com cidade de veraneio. Em algumas ruas existem prédios enormes e imponentes, lembrando um pouco o estilo de Miami. Também há muitas construções que fazem o estilo praiano. Resumindo: uma cidade bem interessante.

Ela fica a 122 quilômetros de distância de Santiago. De carro, a viagem dura 1 hora e 30 minutos. Super perto, né? 🙂

Viña del Mar

Viña del Mar

Viña del Mar: quanto tempo ficar?

Como já estávamos hospedados em Santiago e não havíamos fechado nada em Viña del Mar, nós decidimos fazer um bate-volta de carro alugado. Já alugamos carros em Santiago em 2 locadoras de veículos e indico as duas: Chilean Rent a Car e Alameda Rent a Car.

Num sábado pela manhã a gente foi pegar o carro na locadora (indico que reserve pelo site com pelo menos três dias de antecedência para não correr o risco de ficar sem carro, principalmente em alta temporada ou finais de semana, quando a procura por aluguel de carros é maior). A dica é marcar de pegar o carro no horário exato em que a locadora abre para não perder tempo de viagem. Assim que pegamos o carro, caímos na estrada para Viña del Mar.

Eu fui para o Chile em fevereiro deste ano: verão, calor! Viña del Mar estava em seu auge. Fiquei com a sensação de que passei pouco tempo lá. Ainda dava para aproveitar mais as praias, a orla, os restaurantes, o clima descontraído. Por isso, se você estiver indo para o Chile no verão, indico ficar uns 3 dias em Viña del Mar, caso você goste de praia. Se você estiver indo em época de friozinho, um bate-volta de Santiago já está de bom tamanho (mas tenha em mente que você não vai aproveitar a praia e a cidade não vai ter a agitação do verão).

O que fazer em Viña del Mar?

Normalmente quem vai a Viña del Mar aproveita a mesma viagem para conhecer Valparaíso, cidade ao lado de Viña. É tão perto que se não fossem tão diferentes eu diria até que você nem percebe quando sai de uma e entra na outra.

Valparaíso é uma cidade histórica e antiga, dá para perceber pela arquitetura. Já Viña del Mar é moderna e pulsante. Qual eu prefiro? Viña del Mar, com certeza! Mas como já estávamos ali do lado, passamos antes em Valparaíso, só para dizer “visto”. Ficamos não mais que 1 hora lá e fomos logo para Viña del Mar porque a lista de atividades que queríamos fazer era imensa.

Assim que chegamos a Viña del Mar, vindo de Valparaíso, nos deparamos com o famoso relógio de flores. Como estávamos no carro e estava difícil para estacionar, decidimos que na volta pararíamos para tirar foto. Mas ficamos até tarde na cidade e na volta nem lembramos do relógio hahahaha… Espero que vocês não cometam o mesmo erro que a gente: quando passar pelo relógio, para e tira uma foto 🙂

Seguimos para a primeira parada: o Casino de Viña del Mar. Encontramos uma vaga na rua ali pertinho. Vale a pena parar o carro por ali, pois dá para fazer algumas atividades nos arredores a pé.

O Casino de Viña del Mar

Casino de Viña del Mar

A entrada no cassino é gratuita. Ele é lindo tanto por fora quanto por dentro. Adorei o banheiro do cassino, gente. É lindíssimo! Rsrs… Os restaurantes do cassino também são lindos. Tem um restaurante no térreo e outro no segundo andar. O preço é caro, mas que são bonitos, são. 🙂

Depois do cassino, demos uma voltinha na orla e na pracinha, as duas ficam perto do cassino.

Orla em frente ao cassino

Orla em frente ao cassino

Praça ao lado do cassino

Praça ao lado do cassino

Em seguida fomos para o Museo de Arqueología e Historia Francisco Fonck. É um nome gigante, mas podemos chamá-lo de Museo Fonck. É um museu com muito material arqueológico interessante, inclusive sobre os mistérios da Ilha de Páscoa no Chile. Logo na entrada do museu, há um moai legítimo. Moai é a famosa estátua de pedra que fica na Ilha de Páscoa. Um moai legítimo foi transportado até Viña del Mar e está na entrada do Museo Fonck. Ou seja, é uma raridade e vale a pena ser conhecido!

Museo Fonck e o moai legítimo

Museo Fonck e o moai legítimo

Do cassino até o museu são 14 minutos a pé. Super tranquilo! Segue aqui o caminho pelo Google Maps.

Dentro do museu

Dentro do museu

Horários do museu: segunda-feira de 10 às 14 horas e de 15 às 18 horas; de terça a sábado de 10 às 18 horas; domingos e feriados de 10 às 14 horas. Valor da entrada: $2500 pesos chilenos (quase 14 reais). Se você gosta de arqueologia e história, recomendo que conheça o museu. Eu achei muito interessante!

Tivemos sorte, porque ao lado do museu estava tendo uma feira e a maioria das barracas era de comida. Então já sabe né: aproveitamos as guloseimas. Havia barracas com salgados, sorvetes, bebidas e doces deliciosos. 🙂

Feira

Feira

Depois disso tudo, já estava mais do que na hora de conhecer as praias. Pegamos o carro e fomos em direção a uma praia famosa chamada Playa de Reñaca, a 15 minutos de carro do cassino. Fica na Avenida Borgoño, que possui uma linda orla – ideal para passear no final da tarde. Outra curiosidade da avenida é a arquitetura dos prédios.

A arquitetura dos prédios na Avenida

A arquitetura dos prédios na Avenida Borgoño

Prédios em formato de escada/cascata

Prédios em formato de escada/cascata

A Avenida Borgoño é gigante, passa por várias praias. A Playa de Reñaca fica logo no início. É possível estacionar o carro ao longo da via, mas precisa pagar uma pequena taxa. E lá fomos nós em busca do sol e das areias chilenas. Apesar de ser uma das praias mais famosas, a água é gelada e o mar tem muita onda – a alegria dos surfistas. Também tem muita correnteza, fazendo os guarda-vidas trabalharem muito! Basta alguém chegar próximo a um ponto com correnteza e piiiiiiii (o apito rola solto).

A praia estava cheia. Deu para ver que ali era um point com muita gente jovem, surfistas e família. Bastante eclético.

A praia de Reñaca

A praia de Reñaca

A praia de Reñaca

A praia de Reñaca

Praia de Reñaca

Praia de Reñaca

Prédio visto da praia

Prédio visto da praia

Construíram uma pista improvisada de skate e estavam rolando algumas apresentações.

Pista de skate

Pista de skate

Depois de curtir um pouco a Playa de Reñaca, resolvemos conhecer outra região de Viña del Mar, chamada Concón – famosa por causa das dunas. Na ida até Cocón, ao longo da Avenida Borgoño, a gente passa por algumas dessas dunas. Resolvemos parar na Playa Amarilla para esperar o pôr do sol. Segue a rota de carro que dura cerca de 18 minutos. Esse caminho é o mais indicado, pois é um passeio pela orla.

Playa de Amarilla

Playa Amarilla

Enquanto a praia de Reñaca é mais agitada, a praia Amarilla é mais para família e crianças. O mar também é mais calmo.

Uma curiosidade sobre o litoral chileno: como o Oceano Pacífico é bastante instável, há risco de tsunami. Ao longo do litoral, existem placas de alerta para tsunami e o alarme toca em caso de algum risco. Há placas indicando as áreas por onde sair correndo, caso ocorra o alerta.

Para nós, brasileiros, que não estamos acostumados com placas de tsunami espalhadas por aí, pode causar um estranhamento e uma sensação de perigo. Mas o jeito é desencanar e curtir o visual.

Ao lado da Playa Amarilla, existe uma prainha bem fofa. Resolvemos ver o pôr do sol nessa prainha.

Prainha ao lado da Playa Amarilla

Prainha ao lado da Playa Amarilla

A prainha

A prainha – no lugar da areia: conchinhas e pedrinhas

Visual lindo

Visual lindo

O dia estava perfeito em Viña del Mar

O dia estava perfeito em Viña del Mar

Pôr do sol em Viña del Mar

Pôr do sol em Viña del Mar

Pôr do sol

Pôr do sol

E assim terminou o dia e o passeio em Viña del Mar. Foi muito agradável e fiquei com vontade de ficar lá mais tempo. Se você tiver oportunidade, aproveite! 🙂

Espero que tenham gostado das dicas!

Leia também: Parque Cordillera Yerba Loca – Passeios imperdíveis em Santiago!

Comentários

Comentário

Renata, mais conhecida como Renatinha, é uma pessoa que ama aprender sobre diversas culturas. Brasileira, apaixonada pelas belezas naturais do país e com muita vontade de viajar pelo mundo todo. É apaixonada também por leitura e fotografia e aproveita as viagens para investir nesses hobbies.

2 thoughts on “Um dia em Viña del Mar no Chile

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *