Meu ano de 2015

Quando começou o mês de dezembro eu falei com meu marido: “O ano está acabando. Ainda bem! Nem gostei de 2015”. Ele perguntou o motivo e eu não soube responder. Fiquei pensando, pensando, pensando e depois de alguns dias eu falei novamente:

Eu: Amor, lembra quando eu disse que 2015 não tinha sido bom?

Ele: Lembro.

Eu: Nada a ver.

Ele riu muito. Não pude apresentar os argumentos naquele momento, porque eu ainda estava reflexiva, mas agora já posso fazer a minha retrospectiva 2015.

Quando eu falei que não tinha sido um ano bom, eu estava me referindo ao mundo como um todo. Foi um ano de muitas dificuldades para o mundo e era isso que eu tinha em mente. Mas depois de avaliar somente o meu ano, como eu, Renata, evoluí como pessoa, posso dizer que o meu saldo foi positivo.

Foi um ano muito diferente na minha vida. Já comecei o ano conhecendo a Ilha de Páscoa, um dos lugares mais mágicos do mundo. No Chile, fiz várias trilhas. Trilha na Ilha de Páscoa, trilha na Cordilheira dos Andes.

Na trilha

Na trilha

Foi tanta caminhada, que voltei para o Brasil mudada. Decidi que era isso que eu queria fazer para sempre, me movimentar, movimentar meu corpo, caminhar muito, sempre para frente. E foi exatamente isso que eu fiz ao longo de 2015. Foi o ano do movimento.

O primeiro movimento foi quando decidi fazer um blog de viagens, assim que voltei do Chile. Todo mundo me falava para ter um blog e compartilhar minhas experiências de viajante. Um amigo, o Rodrigo, tinha um blog. Conversei com ele e pronto, entrei para o Trupe da Trip também.

A partir desse momento, acumulei funções. Além do meu trabalho diário, eu tinha um blog de viagens e escrevia com frequência os posts. Minha vida ficou meio maluca. Tempo passou a ser um recurso escasso e valioso. Foi um grande aprendizado. 2015 foi o ano do trabalho duro. O ano em que mais trabalhei na vida. E foi ótimo!

O Trupe da Trip me mostrou uma outra forma de ver as coisas. O mundo nos apresenta milhares de oportunidades e se a gente não tiver boa vontade, nunca vai enxergá-las. O blog arejou minha cabeça. Foi uma das melhores coisas que me aconteceu em 2015. Um dos principais movimentos.

2015 me fez tomar grandes decisões. Eu sempre busquei os caminhos menos arriscados na vida. Mas em 2015 isso tudo mudou e eu me vi tomando decisões tão doidas, tão arriscadas, mas que na verdade são tão coerentes com o meu propósito de vida. Eu pensei o que eu queria para minha vida e vi que o que eu estava fazendo nunca ia me levar ao objetivo almejado. E aí temos que ter coragem para assumir isso e mais coragem para mudar. Foi quando eu li uma frase no twitter: “Desde que a minha vida saiu dos trilhos, sinto que posso ir a qualquer lugar”. É isso mesmo. Minha vida começou a sair dos trilhos. Percebi que minha rotina tinha mudado, que eu nem tinha mais rotina para falar a verdade. Mas que esse sair dos trilhos foi crucial para me mostrar que existem tantas possibilidades, que eu posso ser quem eu quiser e fazer o que eu quiser. E é isso. 2016 será um ano ainda mais diferente que 2015, justamente por causa das minhas decisões de 2015, decisões tomadas a partir de muita coragem.

O outro movimento foi resultado das minhas andanças pelo Chile. Me matriculei na academia e comecei a correr na praia. Eu nunca tive fôlego para correr. Era um martírio para mim. De repente, me vi correndo no calçadão da praia num ritmo que eu nunca imaginei ser capaz. Ah, e experimentei também o spinning. S-P-I-N-N-I-N-G. Nunca na minha vida eu pensei que faria spinning e que acharia legal. Conclusão: emagreci 8 quilos em 2015. E 2016 está chegando e estou quase perdendo o meu nono quilo. Quer mais movimento que isso?

Também procurei uma nutricionista, mudei a alimentação e minha saúde está muito bem, obrigada. Sempre tive enxaqueca. As dores de cabeça me perseguiam. E o resultado de alimentação saudável + exercícios físicos: 2015 foi o ano em que menos tive dor de cabeça. Olha o movimento!

Todos que me conhecem sabem o quanto eu gosto de ler. No início de dezembro eu já tinha batido a minha meta de leitura para 2015. Prometi que leria 36 livros, a meta foi alcançada e eu fiquei muito feliz. Foi uma vitória especial, pois o ano foi tão corrido e com tanto trabalho, que ler esses livros todos me mostrou o quanto a gente tem tempo, é só aprender a administrá-lo. Em um momento eu achei que não fosse conseguir ler 30 livros tamanha a correria de 2015 (inclusive as correrias no calçadão da praia hahahaha), mas quando eu atingi a meta, aquilo acendeu um chama lá dentro de mim. Sim, é possível conciliar trabalho (muito trabalho) e lazer.

Definitivamente 2015 foi o ano da música. Eu sempre AMEI música. Sou eclética: gosto de rock, reggae, música clássica, pop, mpb, etc etc etc. Mas esse ano de 2015 me trouxe outra paixão: a música eletrônica. Na verdade, o interesse foi despertado em 2014. Meu marido e meu irmão amam música eletrônica, mas eu nunca tinha parado para escutá-la. Não me interessava. Em 2014, meu irmão falou: escute o Avicii, você vai gostar. Amei tanto que em 2014 fui a um festival de música eletrônica onde o Avicii tocou. Mas a paixão mesmo foi despertada em 2015. Em 2014 eu estava apenas flertando com a EDM e em 2015 me apaixonei intensamente. Tão intensamente que fui ao Tomorrowland Brasil e ao EDC Brasil. E em 2016 vem muito mais por aí!

Chegando no Tomorrowland Brasil

Chegando ao Tomorrowland Brasil

EDC Brasil 2015

EDC Brasil 2015

Não tem como falar de música e não falar de dança. DANCEI MUITO em 2015. Pulei muito também! Dancei em diversos eventos e festas. Dancei em casa quando não tinha ninguém olhando. Dancei em casa quando meu marido estava olhando. Dancei no carro principalmente parada no sinal (o que mais aconteceu foi eu olhar para o carro ao lado e ver uma pessoa rindo da minha cara por eu estar dançando hahaha). Tem coisa mais animada que dançar? Estou fazendo um adendo ao ditado popular: Quem canta e DANÇA, seus males espanta. Basta dançar (mesmo sozinha em casa, aliás isso é muito bom!) que a energia movimenta, o corpo agradece e o humor se altera (para melhor, é claro!). Dançar anima tanto, que deveria ser pré-requisito para iniciar uma reunião importante e para dar autoconfiança. Música e dança, eis o segredo.

E não foi só isso. 2015 me trouxe uma vontade imensa de fazer tatuagem, escrever um livro e aprender a acampar. Conheci virtualmente parentes que moram no exterior (me senti mais próxima do meu avô materno, que morreu quando eu era criança, foi tão emocionante!). Espero encontrá-los pessoalmente em 2016. Também foi um ano de muito trabalho voluntário. Distribuo quentinhas para moradores de rua e cada semana desse trabalho em 2015 me trouxe uma lição de vida. Algo que nunca vai sair da minha mente e do meu coração.

2015 foi um ano em que eu descobri a minha força, a minha capacidade, a minha coragem. Foi um ano de novas experiências. E é claro que nada disso teria acontecido sem a presença constante da minha família. Minha família que está sempre me apoiando, mesmo nas decisões mais insanas. Meu marido que está sempre me ajudando a enxergar a luz, mesmo quando todo mundo só vê escuridão.

Então agora quando alguém me perguntar o que eu achei de 2015, eu vou responder: foi o ano mais maluco da minha vida. Foi o ano em que saí da zona de conforto, vislumbrei uma vida diferente e estou agora em busca disso. Mesmo com todas as dificuldades do mundo em 2015, eu sobrevivi e vivi. Foi o ano do movimento, das mudanças, do medo, da coragem. E é isso que desejo a todos em 2016: um ano de muito movimento!

Leia também: O Viajante

Comentários

Comentário

Renata, mais conhecida como Renatinha, é uma pessoa que ama aprender sobre diversas culturas. Brasileira, apaixonada pelas belezas naturais do país e com muita vontade de viajar pelo mundo todo. É apaixonada também por leitura e fotografia e aproveita as viagens para investir nesses hobbies.

4 thoughts on “Meu ano de 2015

  1. Adorei essa reflexão. Vc escreve mt bem. Consegue sintetizar sem perder a emoção. Que bom saber que vc está no caminho do autoconhecimento. É tão difícil… Eu mesma com 60 anos ainda não me conheço. Parabéns! Que Deus a abençoe! Que vc consiga seguir no caminho da felicidade e nos proporcionar momentos agradáveis neste seu blog.

  2. Renata, suas fotos são maravilhosas e essas da reflexão são bem expressivas. Gosto mt de ler sobre seus passeios, são inspiradores pra mim. Feliz 2016.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *